• Women in Ag Science Team

Top 7 dicas para fazer a transição para pós-graduação

Updated: Apr 2


A pós-graduação é difícil, todos nós sabemos disso. Mas, no fundo de nossos corações, queremos seguir modelos incríveis como Marie Curie, Antonia Novello, Sally Ride e tantos outros, para termos um impacto em nossa sociedade. O interessante é que podemos saber nossos objetivos a curto e longo prazo, mas não sabemos como a jornada terminará. Refletindo sobre suas experiências ao iniciar um programa de pós-graduação nos Estados Unidos, Marlia Bosques, Ana M. Vazquez-Catoni, Noelymar Gonzalez da Ohio State University e Andrea Lugo da Cornell University compartilharam suas experiências pessoais na transição para a pós-graduação.


Aqui estão as principais dicas para fazer uma transição de sucesso para a pós-graduação.


1. Reconhecer a adversidade como uma oportunidade


Marlia diz que, em um cenário perfeito, o ideal seria seguir todos os seus objetivos em sua cidade natal e ter acesso a tudo que for necessário, mas todos nós precisamos sair da nossa zona de conforto para descobrir grandes oportunidades e retribuir ao nosso povo: “Eu tenho que conhecer muito bem os recursos em meu departamento e eu sabia que faltavam muitos materiais e informações fundamentais. Achei que a melhor maneira de causar impacto em minha comunidade era buscar um diploma em uma das melhores universidades de pesquisa agrícola fora de Porto Rico e depois voltar com novas informações e experiências inovadoras. Além disso, eu sabia que em um país diferente estaria completamente fora da minha zona de conforto e isso me ajudaria a crescer como indivíduo, profissional e cientista”.


2. Concentrar-se e considerar cuidadosamente a escolha de um(a) orientador(a)


Uma das maiores vantagens da pós-graduação é que você pode escolher quem será seu chefe ou investigador principal, então escolha com sabedoria! Noely e Marlia chegaram à mesma conclusão:


“A prioridade número um deve ser a escolha do orientador e o projeto no qual você trabalhará. Seu orientador é a pessoa que estará ao seu lado durante toda a sua jornada e sua função final é te apoiar e te orientar. Em segundo lugar, você precisa ser apaixonado pelo seu projeto. Você vai trabalhar com isso na maior parte do seu tempo e as coisas, infelizmente, vão dar errado, mas se você adorar o que faz, você terá força para continuar.”

3. Reservar um tempo para cuidar de si mesmo (saúde mental e bem-estar)

Em primeiro lugar, prepare-se semanalmente, use lembretes e lembre-se de colocar a si mesmo na "Lista de tarefas". Ana explica:

“Cada semana será diferente e dinâmica a sua própria maneira. Reconheço que é difícil conciliar vida e trabalho. Tudo realmente depende do que preenche sua alma e de quanto tempo isso consome. Por isso, para mim é importante programar com antecedência coisas que requerem muitas horas por dia (shows, visitas a amigos fora do estado, etc.). Diariamente, arranjo tempo para pequenas coisas que me deixam feliz e realizada: ligar para a família, ouvir música nova ou um podcast depois de sair do campus.”

4. Aclimatar-se às mudanças na cultura e no clima


O clima é a parte mais desafiadora de superar, mas encontrar colegas que aqueçam seu coração te ajudará a superar isso. Noely expressou: “Mudar de Porto Rico para Ohio foi muito difícil. Aspectos como a mudança de idioma e de cultura foram muito desafiadores e me tiraram completamente da minha zona de conforto. A mudança drástica no clima, passando de uma ilha tropical para uma região temperada, me impactou significativamente e ainda estou tentando me acostumar a isso. No entanto, estou feliz por estar cercada por pessoas legais que me ajudaram e apoiaram no processo.


5. Entender que as coisas nem sempre vão acontecer da maneira esperada


Erros acontecem, aprenda com eles e recomece. Marlia diz: “Você vai cometer erros e não deve se sentir menos por causa disso. Em vez disso, você deve analisar a situação e aprender com ela. Aproveite a jornada. É crucial reservar um tempo para desacelerar e apreciar o quanto você aprendeu e cresceu.”


6. Reconhecer o que é esperado de você como um estudante de pós-graduação em comparação com um estudante de graduação.


Ana diz que o cronograma exigente de trabalho torna mais difícil encontrar tempo para se divertir; no entanto, ainda é necessário fazer isso de vez em quando:


“Em um programa de pós-graduação, é esperado que você administre seu tempo com sabedoria. Por exemplo, você tem alguns experimentos para realizar, aulas, prazos a cumprir e reuniões a participar, o que às vezes pode tornar a experiência sufocante. O que eu aprendi é que você realmente precisa agendar um tempo livre para você, para não ficar exausto no processo. ”

7. Apreciar todas as oportunidades disponíveis para você em uma instituição de ensino superior


Andrea explica que é preciso encontrar as próprias colaborações, networking e dar destaque ao seu nome: “Aqui na pós-graduação, você tem todas as oportunidades e recursos para moldar sua carreira profissional e acadêmica como desejar. Durante a pós-graduação, você conhecerá possíveis futuras conexões que compartilham a mesma missão que você e, coletivamente, trabalharão pelo mesmo objetivo em algum momento. Você crescerá como indivíduo, descobrirá novos interesses e poderá até mudar seus objetivos, mas o importante é ser grato pela educação que está recebendo. Retribua àqueles que o inspiraram e espalhe o conhecimento para a comunidade.”


Este artigo foi traduzido pela colaboradora de WAGS, Kézia Reis.

Você pode encontrar esse artigo em inglês aqui y en espanhol aqui.

3 views0 comments

Recent Posts

See All